Unidade de Eldorado realiza DSS sobre EPI

05/11/2018

No dia 01 de novembro de 2018, a Bello Alimentos – Unidade de Eldorado/MS, realizou Diálogo Semanal de Segurança (DSS) que teve como tema “A importância do EPI”. Todos nós temos um instinto de nos proteger toda vez que uma situação é adversa em situações normais. Ao passarmos por situações que sentimos uma ameaça, nosso organismo começa a se preparar para a defesa. O certo é que internamente seu organismo enviou várias mensagens ao cérebro no instinto de defesa.

Porém existem outros recursos projetados para proteger você. Pegue por exemplo um par de óculos ou uma proteção facial. Estes dispositivos não impedem um dano em um equipamento ou que um incêndio seja evitado. É isto mesmo! A proteção para a face e para os olhos serve apenas para uma coisa. Impedir que algum material arremessado atinja sua vista ou o rosto. Foi projetada para isso. Entretanto, ele protegerá você apenas se você quiser. Não há nenhum dispositivo automático para proteção dos olhos. Os óculos e outras proteções tem valor apenas quando você os utiliza da forma como foram projetados para serem usados.

Com o capacete de segurança é a mesma coisa, protege sua cabeça. Ele só vai proteger se você o usar, mesmo que esta proteção evite apenas um único acidente em todos os anos trabalhados na empresa. As botas de segurança protegerão os seus pés, … apenas os seus. Quando há risco de cair alguma coisa sobre seus pés, existem então a bota de segurança com biqueira de aço, capaz de suportar o peso da queda de um objeto sobre seus pés. 

Para o caso do ruído, o dispositivo adequado é o protetor auricular, essa é a proteção necessária para evitar uma possível doença ocupacional, denominada PAIR (Perda Auditiva Induzida pelo Ruído) que causa a perda ou redução permanente (irreversível) da audição.

Assim sendo, o uso do equipamento de proteção individual não é um favor para a empresa. É para que um empregado não fique cego, que outro não perca uma perna, que outro não fique doente ou que outro não venha até morrer. Nós aprendemos a partir de experiências próprias, quais são os tipos de equipamentos de proteção necessários em diferentes tarefas. É exigido o uso do equipamento de proteção por normas internas. Às vezes pode parecer complicado ter que colocar este ou aquele EPI como num trabalho de esmerilhamento. Porém pare um minuto para pensar no assunto. Quanto tempo leva para sofremos um acidente? Apenas uma fração de segundo, não deixe que ele seja seu inimigo esteja sempre preparado.

Matéria feita por: Thalita Melani Fergutz, Técnica em Segurança do trabalho da Bello Alimentos – Unidade de Eldorado/MS



Compartilhe